3 Operações Policiais Famosas da Europol

Europol

Europol

 

3 Operações Policiais Famosas da Europol

Comemorando a exibição da nova série do Eurochannel: Assassinatos em Viena, uma série cheia de ação, sobre uma equipe de elite da polícia que luta contra o crime na capital austríaca, selecionamos três operações contra o crime famosas, encabeçadas pela Europol, que você precisa conhecer.

Operação Pachtou
Em novembro de 2005, foram investigados mais de 30 endereços de uma ampla gama de pessoas, suspeitas de estarem envolvidas no tráfico de milhares de imigrantes ilegais para a União Europeia. Essa data marcou a primeira operação internacional desse porte apoiada pela Europol. No total, 53 suspeitos foram presos na França, Itália, Reino Unido, Grécia e Turquia. Posteriormente, 56 imigrantes ilegais foram presos na França, principalmente na região de Calais, e também em Paris. O Reino Unido era o principal país de destino, embora os imigrantes também tenham sido traficados para os países escandinavos.

Operação Veto
Um ano antes da Copa do Mundo de Futebol, sediada no Brasil em 2014, muitas pessoas pensaram que quase todos os resultados eram fraudados. Essa operação, que se tornou a que mais chamou a atenção da mídia internacional, teve como foco a viciação de resultados. A investigação descobriu que uma rede criminosa mundial estava envolvida na disseminação da manipulação de jogos de futebol. As atividades da rede assumiram a forma de uma operação sofisticada de crime organizado, que gerou lucros ilícitos, estimados em centenas de milhões, com resultados manipulados de jogos e apostas realizadas nos mercados asiáticos.

Operação Koala
Uma operação policial coordenada, que chegou às manchetes em novembro de 2007, chamada de Operação Koala, quando houve a primeira entrevista coletiva realizada em Haia. O caso começou em 2006, quando um vídeo de abuso sexual infantil foi descoberto na Austrália e resultou no desmantelamento de uma rede mundial de pornografia infantil, que produzia vídeos "feitos sob medida" para cerca de 2.500 clientes em 19 países. O primeiro vídeo foi produzido na Bélgica, onde um perpetrador belga e duas vítimas foram identificados. Consequentemente, o único produtor do material - um cidadão italiano de 42 anos, foi preso pela polícia nacional italiana em Bolonha. Após a sua prisão, as autoridades italianas enviaram todo material digitalizado para a Europol, incluindo dados do cliente. O material foi analisado e divulgado em 19 países.

Voltar ao Assassinatos em Viena

 
  

Europol

Inscreva-se para receber o Boletim Informativo do Eurochannel!

Não perca as nossas últimas programações, sorteios e eventos exclusivos!