Esta Noite 20:00 - 22:15Predadores (Hungria)

Jacques Tati, um dos maiores comediantes da França

Jacques Tati, um dos maiores comediantes da França
A vida pessoal do criador de Monsieur Hulot

Quando o diretor Sylvain Chomet estreou o seu filme animado, L'illusionniste, no Festival de Cinema de Berlim em 2010, poucas pessoas tinham em suas mentes o nome de Jacques Tati, o escritor da história. Na verdade, um setor da imprensa apenas trouxe Tati às luzes da ribalta por causa de um escândalo de direitos de que alguma maneira obscureceu sua história.

 

Tati


Então, quem é Jacques Tati? Nascido em Le Pecq, França, em 9 de Outubro de 1907, ele foi um dos maiores comediantes franceses da história, e foi até mesmo votado como o 46º maior diretor de todos os tempos numa pesquisa conduzida pela Entertainment Weekly.

De descendência russa, holandesa e italiana, Jacques Tati desfrutou de um relativo alto padrão de vida durante sua infância. Seu pai era o filho de um General do Exército Russo e sua mãe era amiga de pessoas influentes e notáveis da sociedade holandesa e italiana, tal como Vincent Van Gogh.

Suas primeiras tentativas na comédia não aconteceram graças aos contatos de seus pais com a arte, mas como uma atitude espontânea. Depois de terminar o colégio e o serviço militar obrigatório no final da década de 1920, Tati viajou para Londres para um estágio, e voltou para França como um fã e praticante de futebol americano. De volta à sua terra, ele juntou-se ao Clube de Corrida de França e começou a entreter seus colegas com imitações cômicas de suas aspirações esportivas.

No começo da década de 1930, Jacques Tati deixou os esportes para se devotar a uma carreira de entretenimento. Ele começou a participar em shows de comédia organizados dentro e fora de Paris, apresentando um ato chamado Imitações Esportivas. Depois de dois atos em pequenos teatros e galas, Tati teve a oportunidade de fazer um show no Theatre-Michel, onde ele rapidamente se tornou o ato principal, o que levou a ser o maior ato posteriormente em Paris e Berlim.


Seu filme de lançamento como diretor de cinema chegou ao final da década de 1940, quando ele e Fred Orain fundaram a companhia Cady-Films. E foi aí que o famoso personagem Monsieur Hulot nasceu. O personagem era distinto pelo seu casaco, cachimbo e chapéu, e seus problemas em viver num mundo cada vez mais impessoal e tecnológico.

Monsieur Hulot levou Tati a desenvolver uma crítica à obsessão da sociedade ocidental com bens materiais, especialmente o consumismo ao estilo norte-americano, assim como muitas acoladas. Com As Férias do Sr. Hulot (1953) ele alcançou uma nomeação pela Academia para Melhor Roteiro Original, e com Meu Tio (1958) ele venceu o prêmio da Academia de Melhor Filme Estrangeiro, um Prêmio Especial em Cannes, assim como o Prêmio dos Críticos de Cinema de Nova Iorque. O filme mais marcante de Tati foi Tempo de Diversão (1967), notável pelo seu enorme set, que Tati mandou fazer especificamente para o filme, assim como o uso de marca de Tati de comédia visual subtil, e ainda assim complexa, suportada por efeitos de som criativos.

A influência de Jacques Tati e do Monsieur Hulot continuam presentes, e o comediante britânico Rowan Atkinson representou o personagem de maneira semelhante nos últimos tempos com o seu próprio ato, o mundialmente famoso Mr. Bean.

Voltar ao Era uma Vez: Meu Tio

 
  

 

Tati

Inscreva-se para receber o Boletim Informativo do Eurochannel!

Não perca as nossas últimas programações, sorteios e eventos exclusivos!