Os pontos principais do desastre de Chernobyl

Chernobyl

Chernobyl

 

Os pontos principais do desastre de Chernobyl

Celebrando a exibição de Depois de Chernobyl, uma série ucraniana sobre um amor impossível diante do desastre nuclear de 1986, mostramos os principais pontos que derivaram do acidente e suas consequências:

1. Baixa potência e pouca comunicação

O acidente, que aconteceu no reator 4 da usina no início da manhã de 26 de abril de 1986, ocorreu após os operadores agirem sem conformidade com os procedimentos da instalação. Os operadores operavam a instalação em potência muito baixa, sem as devidas precauções de segurança e sem coordenar ou comunicar adequadamente o procedimento com o pessoal de segurança.

2. Aumento repentino de calor

A oscilação de energia causou um aumento repentino de calor, que rompeu alguns dos tubos de pressão que continham combustível. As partículas de combustível quente reagiram com água e causaram uma explosão de vapor, que levantou a cobertura de 1.000 toneladas métricas da parte superior do reator, causando uma segunda explosão e expondo o núcleo do reator ao meio ambiente. O fogo queimou por 10 dias, liberando uma grande quantidade de radiação na atmosfera.

3. Características diferentes

O reator construído em Chernobyl é um reator RBMK, que nunca foi construído por nenhum país fora da URSS por possuir características que foram rejeitadas em todos os lugares fora da União Soviética. O mais importante desses recursos era sua instabilidade, especialmente na inicialização e desligamento. O reator usava grafite, onde os reatores americanos usam água. Trinta e uma pessoas morreram poucas semanas após o acidente devido à explosão inicial do vapor, exposição à radiação e queimaduras térmicas, e uma por parada cardíaca.

Voltar ao Depois de Chernobyl

 
  

Chernobyl

Inscreva-se para receber o Boletim Informativo do Eurochannel!

Não perca as nossas últimas programações, sorteios e eventos exclusivos!