Esta Noite 20:00 - 21:30Escalada (França)

Entrevista com Viktor Polesny

Viktor_Polesny_1.jpg

Viktor_Polesny_2.jpg

Entrevista com Viktor Polesny (diretor)

É possível descrever Um Homem Inocente como um drama judicial, ou melhor, como uma série criminal que trata de uma investigação?
Eu acho que são os dois. Por um tempo, acompanhamos a busca pelo assassino, mas aos poucos o drama judicial prevalece e com ele uma grande história social.

Como a ideia de Um Homem Inocente nasceu e por quanto tempo você se dedicou à documentação da época durante o estudo do caso antes de começar a filmar?
O roteiro, escrito por Václav Šašek, esteve na mesa do antigo dramaturgo por cerca de dez anos. Por que tanto tempo, eu não sei. Eu queria filmar e só quando mudaram as pessoas que ocupavam esses cargos e a dramaturga Helena Slavíková entrou para a equipe é que começamos a trabalhar no material. Isso significava estudar tudo o que estava disponível. Isso foi o suficiente.

A série foi originalmente planejada como uma produção em duas partes, ou essa ideia surgiu mais tarde, ao escrever o roteiro ou após as filmagens do material?
Na verdade; era originalmente uma série de seis partes, mas as duas partes são mais densas e muito mais dramáticas.

Por que você escolheu Karel Heřmánek Jr para o papel principal? Como ele o convenceu de que poderia ser adequado para o papel?
O elenco é uma questão crucial. É sempre útil quando o diretor conhece bem os atores, de preferência do teatro. Karel Heřmánek Jr. se assemelha muito a Leopold Hilsner. Mas a questão era se ele conseguiria retratar o desenvolvimento dessa figura com um grande destino trágico. Da antipatia inicial a certa compaixão. O diretor deve contar com sua intuição, experiência e habilidade para trabalhar com os atores. Karel era muito bem apessoado, focado, disciplinado e acho que valeu a pena. Ele é uma pessoa extremamente sensível e empática. Eu gostei de trabalhar com ele. 

Um Homem Inocente é uma série histórica e, como tal, devemos ser fiéis aos fatos. Qual foi a parte mais difícil para você durante as filmagens e a produção também contou com assessores profissionais?
Havia algum tempo que procurávamos um consultor profissional e encontramos um advogado de renome, JUDr. Stanislav Balík, que é um verdadeiro especialista neste assunto. Ele nos ajudou muito, especialmente na produção dos dois grandes ensaios, Kutná Hora em 1899 e Písek um ano depois. Tínhamos que ser muito precisos nisso. Obtivemos muitos documentos e materiais excelentes no museu de Polná.

*Cortesia da televisão tcheca

Voltar ao Um Homem Inocente

Inscreva-se para receber o Boletim Informativo do Eurochannel!

Não perca as nossas últimas programações, sorteios e eventos exclusivos!